Skip to content

A bordo * On board

Dezembro 26, 2012

IMG_4585

Portugal foi um país de camponeses e não de marinheiros apesar de muitos relatos nos quererem provar o contrário. Contudo, tivemos marinheiros, viagens marítimas distintas e determinantes para a História universal.

Essas viagens implicavam uma vida a bordo também ela diferente e com aspetos curiosos. O abastecimento de alimentos, a alimentação a bordo são temas que nos esclarecem sobre a astúcia humana.

A base da alimentação em terra é o pão. No mar não é diferente. Para além do pão fresco que dura cerca de quinze dias, e do que se confecionava nas embarcações, existia o também designado “pão do mar” ou biscoito. Biscoitos cozidos em duas fases para lhes retirar toda a humidade e assim se conservarem por longos períodos de tempo.

E foi isto que me veio à memória enquanto preparava esta fornada de biscotti para um chá no dia de Natal. O biscotti é precisamente um biscoito que implica duas idas ao forno. Ontem e hoje, os mesmo ingredientes e as mesmas técnicas. Tantos séculos depois, tantas revoluções e evoluções e (quase) nada mudou.

IMG_4618

Biscotti de cardamomo e alperces secos
adaptados da Donna Hay Magazine

300g de farinha de trigo
1 ½ colheres de chá de fermento em pó
1 colher de chá de cardamomo em pó
1 pitada de sal
150g de açúcar
3 ovos grandes ligeiramente batidos
2 colheres de chá de extrato de baunilha
100 g de alperces  secos picados

Pré-aqueça o forno a 160°C. Forre uma assadeira grande com papel vegetal.
Numa tigela grande, peneire juntos a farinha, o fermento, o cardamomo e o sal. Junte o açúcar. Adicione os ovos e a baunilha e misture até obter uma massa. Incorpore os alperces.
Forme um cilindro com a massa de aproximadamente 30cm de comprimento. Coloque na assadeira preparada e asse por 30-35 minutos ou até que dourem e fique firme ao toque. Retire do forno e deixe arrefecer na assadeira sobre uma grade cerca de 30 minutos.
Corte o cilindro de massa em fatias de 3mm e coloque na grelha do forno. Asse por 10-12 minutos ou até que os biscotti dourem e fiquem secos. Deixe arrefecer na grade.

IMG_4581

In english

Portugal was a country of small farmers and not of sailors despite the many reports trying to prove the contrary. However, we had seamen and sea voyages which were determinant in the universal history.

These trips usually involved a life on board that had many different and curious aspects: food supply and cooking on board. These themes showed us human sagacity.

The basis of food on earth is bread. On board it was not different. Apart from the fresh bread that lasts about fifteen days and that they cooked during the travel, it also existed the so called “bread of the sea” or biscuit. Cookies baked in two stages to remove all moisture and thus retain for long periods of time.

This crossed my mind while preparing this batch of biscotti for the Christmas Day tea. The biscotti is a cookie that involves two phases in the oven. In the old times and today, the same ingredients and the same techniques are used. So many centuries later, so many revolutions and evolutions after, and (almost) nothing changed.

Cardamom and apricots biscotti
adapted from the Donna Hay Magazine

300g all purpose flour
1 ½ teaspoons baking powder
1 teaspoon ground cardamom
pinch of salt
150g sugar
3 large eggs lightly beaten
2 teaspoons vanilla extract
100 g dried apricots, chopped

Preheat the oven to 160°C. Line a large baking sheet with baking paper.
In a bowl, sift together the flour, baking powder, cardamom and salt. Stir in the sugar. Add the eggs and vanilla and mix until a dough forms. Incorporate the apricots.
Shape the dough into a log, approximately 30cm long. Place onto prepared sheet and bake for 30-35 minutes or until lightly golden and firm to touch. Remove from the oven and cool on the sheet over a wire rack for 30 minutes. Carefully slice the logs into 3mm-thick slices and place on grill. Bake for 10-12 minutes or until golden and crisp.

About these ads

From → culinária

3 Comentários
  1. Há algum tempo, houve, no museu de Angra do Heroísmo, um ateliê para crianças precisamente sobre os biscoitos no tempo dos descobrimentos. Levei o Manel, que adorou e chegou a casa a reproduzir o que tinha ouvido :)
    Biscotti, nunca fiz, mas gosto muito, principalmente nesta altura.
    Um abraço,
    Ilídia

  2. Olá Ilídia
    Tenho memória desse teu post. Aliás, estive tentada a enviar-te um email com um artigo sobre essa temática. Se estiveres interessada diz.
    Quanto aos biscotti, confesso que é uma nova paixão. A repetir, repetir, repetir…
    Um abraço de bom fim de semana.
    Guida

  3. Estou, claro :) Quando puderes… Beijos

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 126 outros seguidores

%d bloggers like this: