Saltar para o conteúdo

De re coquinaria | Apicius

Janeiro 2, 2013

IMG_4699

De re coquinaria  é um compêndio de receitas de culinária da  Roma Antiga, reunido por Marco Gávio Apício. Este conjunto de livros ou capítulos, composto por Apício, foram, e continuam a ser, um sucesso que se concentra nas receitas e simultaneamente na personalidade excêntrica do seu autor.

Nascido durante o reinado de Tibério, cerca de 25 a.C, Apício pertence à pequena aristocracia, filho de cavaleiro e amigo de membros da família imperial, graças à sua fortuna e fama.

As suas excentricidades culinárias chegaram até à atualidade. Inventar pratos com ingredientes inusitados como os calcanhares de camelos, línguas de pavões, flamingos ou rouxinóis afiguram-se como ousadias que não deixam ninguém indiferente.

Apesar da dominante controvérsia à volta desta figura lendária, Apício é um nome incontornável na História da Culinária e da Gastronomia, permanecendo como sinónimo de cozinheiro ou designação popular de glutão.

Por razões óbvias, não é uma excentricidade o que escolhi replicar. Antes uma sugestão simples de ervilhas, semelhante ao que tantas vezes fazemos na atualidade. As ousadias gastronómicas ficarão para projetos futuros.

E porque falamos de projetos, o blog vai entrar numa pausa temporária durante este mês, para que eu possa concretizar outros desafios. Depois vos conto. Até lá, fica a receita de ervilhas e a certeza que voltarei.

IMG_4709

Apícius, De re coquinaria (V, 3, 4; 189)
(texto da receita de acordo com o original em O livro de cozinha de Apício – um breviário do gosto imperial – Introdução, tradução e comentários, Inês de Ornellas e Castro, Colares editora, 1997, pp. 143-144)

Coza ervilhas, mexa-as e ponha-as em água fria. Quando tiverem arrefecido, mexa-as de novo. corte em pedacinhos a cebola e clara de ovo cozida, tempere com azeite e sal, junte um pouco de vinagre. Pique para uma travessa a gema de ovo cozida. Deite por cima azeite verde e sirva.

IMG_4700

In english

Re coquinaria is a compendium of cooking recipes from ancient Rome,  by Marco Gavio Apicius. This set of books , composed of Apicius, were, and continue to be, a success simultaneously based on the recipes and the eccentric personality of its author.

Born during the reign of Tiberius, about 25 BC, Apicius belongs to gentry,  friend of members of the imperial family, thanks to his fame and fortune.

His culinary eccentricities survived until the present day. Inventing dishes with unusual ingredients like heels of camels,  ​​peacocks, flamingos or nightingales tongues keeps everyone perplex.

The controversy around this legendary figure, Apicius, dominates. However, he became an unavoidable name in the history of cuisine and gastronomy, remaining as synonymous of cook or a popular designation of a glutton.

For obvious reasons, I didn’t choose to replicate an eccentricity. It’s a simple suggestion with peas, similar to what we currently do so often. The daring dining is postponed for future projects.

And because we talk about projects, this blog will enter a temporary pause during this month, so that I can complete other challenges.  Until then, keep this recipe. I should be back soon.

IMG_4705

Apicius, De re coquinaria (V, 3, 4, 189)
(according to the original text in O livro de cozinha de Apício – um breviário do gosto imperial – Introdução, tradução e comentários, Inês de Ornellas e Castro, Colares editora, 1997, pp. 143-144)

Boil peas, stir and put them in cold water. When they have cooled, stir them again. Cut the onion into small pieces and join the cooked egg whites, olive oil and season with salt. Add a little vinegar. Put on a dish the cooked egg yolks. Pour over olive oil and serve.

IMG_4703

IMG_4707

IMG_4697

About these ads

From → culinária

5 Comentários
  1. Olá Guida. Venho retribuir-te o abraço e desejar-te um ano muito feliz. Que continues a inspirar-nos com as tuas receitas e apresentação cuidadas. Ficarei então ansiosamente à espera que regresses. Tudo de bom para os desafios que abraças.
    Patrícia

  2. Como te prometi, vim espreitar o post antes de ir dormir :) Não conhecia o livro, mas acredito que seja fascinante, pois se há povo que apreciava os prazeres da vida (entre os quais a cozinha) era o romano :) As fotos estão lindas, com um ar “antigo”. Parabéns!
    Boa noite,
    Ilídia

  3. Guida,

    O trabalho da professora Inês de Ornellas e Castro é muito inspirador. Gosto tanto destas ervilhas! A História é, afinal, a melhor das justificações para quem somos e aquilo que comemos. ;)

    Boa sorte para os novos desafios. Possa o novo ano trazer alegria e muitos desejos realizados!

    Um beijo*

  4. Gosto sempre das coisas todas juntas, nas fotografias. E não são aleatórias. Fazem sentido assim. Juntas. O pão como se tivesse sido só aberto com as mãos. O sal. As cebolas. Os ovos. Cada um tem palco solitário. E depois com as outras “personagens”. E hei-de fazer a receita. Sei que sim. Inspiradora, de simples.

    Que esteja bem, Guida.

    Mar

  5. ola, conta-me tudo gostaste de ver o Antonio? manda-me um email para o receitasmarmita@gmail.com para falarmos melhor não encontrei o teu email por aqui

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 117 outros seguidores

%d bloggers like this: